Como a contabilidade pode se adaptar ao Novo Normal

Tempos extremos pedem medidas extremas. Estamos vivendo em meio a uma pandemia do COVID- 19 e fomos obrigados a encarar o home office. Como os contadores e empresários vão se adaptar a esse novo sistema de trabalho? Como nós do Escritório Inteligente estamos nos adaptando?

Em conversas recentes com amigos, clientes e até mesmo analisando o meu caso como empresário uma pergunta acabou de se tornar gritante para nós “Eu preciso mesmo da minha estrutura física?” Afinal, vivendo a experiência forçada do home office, muita gente acabou percebendo que esse modelo se adéqua a produtividade da sua equipe.

A princípio a preocupação era se a produtividade das equipes em home office seria a mesma, surpreendentemente ou não, essa produtividade está sendo até melhor do que o esperado. Esse novo modelo de trabalho, nos casos em que a aplicação busca a proximidade da equipe, acabou transformando o modelo do mercado de prestação de serviços.

Outra coisa que esse modelo de trabalho tem sido vantajoso é poder identificar quem realmente rende em alto nível de quem apenas enrola no trabalho para no fim distribuir as entregas a serem feitas para os outros colegas. No home office não tem desculpa, o trabalho precisa ser entregue quando precisa ser entregue.

Mas o caso é que muita gente ainda tem se enganado com a frase “quando tudo voltar ao normal…” não existe voltar ao normal, a partir de agora essas mudanças que viemos adotando, de uma maneira ou outra se tornaram nosso normal.

Como se adaptar a esse novo estilo de vida?

  1. Disciplina e auto motivação

O profissional, distante de uma pressão, por exemplo, pode ficar desmotivado, cansado, afinal, estamos em casa, lugar que nosso cérebro está habituado a ler como lugar de descanso e não de performance. Então aprender e educar o corpo e a mente a manter uma rotina, e não amolecer diante do que tem que ser feito é fundamental.

  1. Rampagem

Essa é uma prática muito comum no mundo da informática. Essa técnica consiste no tempo de aprendizado que cada um leva para aprender algo. Ou seja, o gestor sabendo respeitar a adaptação do seu colaborador as novas tarefas e demandas. Nesse período é muito importante, principalmente porque cada um está aprendendo a reconstruir suas rotinas.

  1. Evitar os famosos “Migués”

Com o distanciamento físico, a aproximação das ideias precisa acontecer. Isso muda tudo, porque uma vez que seus colaboradores passam a entender e viver de uma forma imersiva o serviço que eles prestam fica muito mais difícil eles se entregarem a uma procrastinação.

No Escritório Inteligente adotamos a pratica das Dailys. As Dailys são reuniões por Skype onde cada um precisa responder 3 perguntas o que fez ontem? O que impediu a entrega de acontecer? E o que vai fazer hoje? Assim, as desculpas esfarrapadas diminuem e o rendimento também. Fica mais fácil remanejar o que precisa ser feito e aumenta o nível.

 

Outros 3 pontos

É também interessante a observação de 3 pontos pertinentes para abraçar as mudanças: o primeiro é oferecer nova utilidade para servir o “novo normal”, isso é identifique novos contextos e novas necessidades e onde você se encaixa para atendê-los.

O segundo ponto é que a distância salva, mas a tecnologia aproxima. A tecnologia tem o poder de humanizar o engajamento e é capaz de diminuir o impacto do distanciamento social.

Por último, faça agora, pense no novo prazo. A atividade econômica voltara e trará consigo novos comportamentos, necessidades e oportunidades. A realidade é que desta vez, o cenário que desponta no horizonte será diferente. Um novo normal irá imergir na sociedade, precisaremos de muita criatividade para se planejar e para agir.

Não se assuste, pois esse processo de transformação não foi trazido apenas pela pandemia a verdade é que esse cenário só potencializou algo que seria inevitável.