06 de maio de 2020 - CATEGORIA: , , ,

A mudança contábil através do atendimento ao cliente

Você sabe qual é a diferença entre atender e responder os clientes? Muitas vezes achamos que não tem muita diferença, mas pode ser nessa atitude de relacionamento com o cliente que perdemos muita gente.

Hoje em dia, tem muitas empresas como Google, Facebook, e o nosso Escritório Inteligente, que possuem métodos de atendimento muito diferentes e casuais, muita gente nem acredita que as salas de reuniões têm pufes e mesa de ping- pong, como é o caso do escritório.

Mas o fato é que nessa casualidade, intimidade e pessoalidade que esses ambientes possuem é o que diferencia o atendimento ao cliente de uma simples resposta.

Aqui estão algumas ideias para mudar o seu mindset de atendimento, afinal, nesse momento de mudança no mundo planejar um novo jeito de atender também importa.

 

As diferenças

A principal diferença está no tipo de resposta que cada situação atribui ao cliente.

Quando se responde um cliente a resposta literalmente vem se há uma pergunta. Sempre tem a frase “cliente tal e tal dão muita dor de cabeça” e é exatamente essa dor de cabeça que sinaliza uma resposta.

Quando o feedback só aparece após pressão por parte do cliente, o estresse é inevitável.

Enquanto isso o atendimento ao cliente parte de um pressuposto de querer criar relacionamento, não pessoal, mas próximo.

Olhar com empatia e planejar quais serão as próximas necessidades daquele cliente. É chamar pra uma reunião mas a reunião ser em uma sala com acentos confortáveis, cafezinho, mais ainda, é sinceridade e cautela nas palavras, é depois da reunião querer também conversar um pouquinho sobre a banda que vai se apresentar na sua cidade no fim de semana, é tratar o cliente com amizade e principalmente confiança, porque essa confiança vale ouro.

 

Os 5 passos para a mudança de atendimento

1 Visite seu cliente.

Um bom começo de relacionamento com cliente é se programar pra visitar a empresa dele. “Mas com que tempo?”. Para se tornar um contador consultor é preciso terceirizar, terceirizando algumas coisas o tempo expande e fica mais fácil começar a visitar seus clientes.

E começando esse relacionamento no ambiente do cliente ajuda muito na questão da confiança, porque no ambiente dele, ele vai se sentir mais seguro para se abrir a um diálogo mais sincero e de maior contribuição.

 

2 Atenda seus clientes de forma igual

O seu maior cliente e seu menor cliente devem ter o mesmo valor.

Não importa se é a mercearia do seu Joaquim ou uma Multinacional, sei lá. O seu Joaquim precisa sentir que tem o mesmo valor do que a coca – cola! Essa é outra diferença entre quem atende e quem responde. Um é tão importante quanto o outro e deve assim se sentir.

Muitas vezes um cliente menor vai durar muito mais dentro do seu escritório do que o cliente gigantesco.

 

  1. Tenha empatia

Eu já disse isso aqui e em outros lugares e vou repetir: Ter empatia muda completamente o seu negócio.

Nós estamos vivendo a era mais impessoal. Tudo fazemos a distância, pelo computador e pelo celular e que bom! Nossa empresa vive de tecnologia, afinal. Mas a tecnologia tem que vir pra aproximar e cuidar de quem está do outro lado e não o contrário, afastando e robotizando tudo, nada disso.

Por isso é muitíssimo importante estar próximo das pessoas de alguma forma. Quer um exemplo?

A NuBank é um dos maiores bancos digital do país e eles vem mandando cartas, isso mesmo, caratas com uma impressão que parece ter sido escrita de próprio punho para seus leads, que são seus clientes em potencial, e ainda acompanha uma foto polaroid da equipe que mandou aquela carta pra você.

E isso aproxima do cliente e ainda gera mais e mais novos clientes.

E aí eu vou sair distribuindo cartas para meus clientes, Luciano? Não isso, mas pegar a essência dessa empatia que o banco anda tendo com seus clientes.

 

  1. Tenha a equalização perfeita

No meu canal do YouTube, Luciano Mcario eu conto em um vídeo chamado “Eu quero, eu posso e agora?” sobre um tripé muito importante para o desenvolvimento do seu negócio.

São eles, o TI, os processos e as pessoas.

O TI é usar a tecnologia a seu favor e não medir esforços para se aliar a ela.

Os processos são manter a comunicação dentro da sua empresa e com seus colaboradores e clientes sempre muito fluída.

E as pessoas, manter em seu time de colaboradores, personalidades que funcionem no seu processo e não que conheçam muito, conhecimento se ensina, personalidade não.

Dessa forma, com essa equalização perfeita, é possível fazer a harmonia vir de dentro da empresa para o relacionamento com o cliente.

Por exemplo, quando escolhemos nos relacionar com uma nova amizade, nós buscamos alguém que seja agradável, compactue com nossas ideias, que seja transparente, verdadeiro e seguro.

Assim também funciona nos negócios, nenhuma empresa vai querer relacionamento próximo de uma outra empresa que seja fechada, bagunçada, sem transparência ou empatia.

 

  1. Promova encontros

Marcar um evento com alguns de seus clientes e incentiva-los também a conhecerem uns aos outros, chamar eles para conhecer o seu escritório e claro preparar uma recepção calorosa, com um café da manhã por exemplo, criando um ambiente agradável para promover mesmo essa troca da qual estamos buscando aqui.

Aqui no escritório inteligente nós temos o Café com tecnologia, um evento criado especialmente pra construir esses relacionamentos entre cliente e empresa, o ultimo aconteceu no dia 19 de fevereiro na Associação Cont de Jundiaí, foi um café da manhã delicioso cheio de troca e aprendizados também.

 

Dessa forma vamos ganhando aos poucos a confiança de quem realmente tem que confiar na gente, não é?

Invista nas relações próximas com seus clientes, essa é uma dica de ouro, estude para isso, busque investir, não vai ser arrependimento nenhum aumentar cada vez mais a confiança dos seus clientes em você. Isso muda tudo!